Strafrechtliche Bekämpfung von Fake News? Zum Umgang der Kriminalisierungstheorie mit der Wahrheit. In: Staffler et al. (Hrsg.). Strafrecht und Demokratie. Baden-Baden: Nomos, 2023, S. 179-200. Online verfügbar auf: https://www.nomos-elibrary.de/10.5771/9783748931225/strafrecht-und-demokratie

The Spread of Fake News by Social Bots: Perspectives on Social Bot Regulation. In: Moura Vicente; Soares Pereira; Alves Leal (Hrsg.). Legal Aspects of Autonomous Systems. Cham: Springer, 2024, S. 189-204.Online verfügbar auf: https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-3-031-47946-5_11

Combate penal às fake news? Sobre a relação da teoria da criminalização com a verdade. RICP 8, S. 299-324, 2024. Online verfügbar auf: https://www.ricp.org.br/index.php/revista/article/view/163/199

Sobre a vida e sobrevida da teoria do bem jurídico: reflexões em diálogo com o livro “Ainda vive a teoria do bem jurídico?“, de Humberto Souza Santos. RICP 7, S. 190-209, 2022. Online verfügbar auf: https://www.ricp.org.br/index.php/revista/article/view/124/172

Vacinação compulsória? Sobre os limites da atuação do Estado no combate à COVID-19. REC 81, S. 28-60, 2021. [gemeinsam mit Siqueira]

Clemência no Tribunal do Júri? Reflexões derivadas do argumento a fortiori trazido no voto-vogal do Min. Fachin em sede do ARE 1225185, Tema/RG 1.087. RBDPP 7, S. 1513-1546, 2021. Online verfügbar auf: https://revista.ibraspp.com.br/RBDPP/article/view/468/387

Estupro, dever de comunicação às autoridades e titularidade da ação penal: reflexões derivadas da Resolução do CREMERJ n. 296/2019, que estabelece a notificação de estupros aos órgãos competentes investigativos em casos atendidos por médicos no Estado do Rio de Janeiro. In: Estellita; Siqueira (Hrsg.). Direito penal da medicina. São Paulo: Marcial Pons, 2020, S. 347-356.

O nó górdio do ato terrorista: réplica ao conceito de terrorismo proposto por Adriano Teixeira. REC 78, S. 131-156, 2020.
Sigilo de dados de geolocalização em delitos relacionados à propagação de Covid-19. JOTA, Penal em Foco, 27. April 2020. Online verfügbar auf: https://www.jota.info/opiniao-e-analise/colunas/penal-em-foco/sigilo-de-dados-de-geolocalizacao-em-delitos-relacionados-a-propagacao-de-covid-19-27042020

O relativo e o absoluto na Teoria da Criminalização: Reflexões jurídico-penais por ocasião do livro ‚Tribos Morais‘ de Joshua Greene. JOTA, Penal em Foco, 23. Oktober 2019. Online verfügbar auf: https://www.jota.info/opiniao-e-analise/colunas/penal-em-foco/o-relativo-e-o-absoluto-na-teoria-da-criminalizacao-23102019

Podem ser legítimos crimes sem referência a bens jurídico-penais? Elementos para uma teoria sentimentalista do valor jurídico-penal. RBCC 147, S. 333-374, 2018.

Alienação parental e indução de falsas memórias relativas ao sofrimento de crimes sexuais. In: Guimarães Neto; Figueiredo; Morais (Hrsg.). Estudos em Ciências Jurídico- Criminais. Lissabon: AAFDL, 2017, S. 203-231.

O tratamento penal luso-brasileiro do discurso de ódio no pós-guerra: reflexões a partir do filme Schwarzfahrer. In: Silva; Santos; Bernardo (Hrsg.). Anais do II Congresso Luso-Brasileiro do NELB. Brasília: Vestnik, 2015, S. 357-376. [gemeinsam mit Costa und Guimarães Neto]

A responsabilidade estatal pelo racismo ambiental: a busca por uma justiça ambiental como equidade. Revista do CEPEJ 14, S. 59-77, 2013. [gemeinsam mit Almeida, Cunha, Fonseca, Lima und Prado Júnior]

A Terceira Geração da Proteção aos Dados Pessoais: A Emergência do Direito à ‚Reciprocidade das Vantagens‘ e seus Reflexos no Acesso aos Bancos de Dados. In: Silva; Oliveira. (Hrsg.). Arquivos de consumo: uma análise crítica do ordenamento jurídico brasileiro em comparação com as comunidades econômicas internacionais. Salvador: Paginae, 2013, S. 259-270.